2 de mar de 2015

Ação e reação

Um fato sobre mim:

Eu realmente gosto muito do novo! - explicarei logo mais, antes alguns detalhes "que são meus e que não abro mão..."

Faltam 54 minutos para o segundo dia do mês acabar e eu estou aqui digitando a todo vapor para cumprir um prazo de sete dias que tinha para fazer isso (postar aqui) e que como diversas outras coisas deixei para a última hora.

Sobre o novo, o mês começou ontem para trazer coisas diferentes para minha vida, mas só vou ter resultado das novas escolhas que realizei se tiver disciplina e habilidade para escolher  me conhecer e reconhecer diariamente para assim optar sempre pelo que de fato irá preservar e representar quem eu sou. Por isso tenho pensado muito sobre escolhas e é isso que julgo válido compartilhar.

"É preciso ter coragem de agir em vez de reagir." (Earlene Larson Jenks)

Imagem: reprodução


Refletindo sobre as nuances da vida cotidiana e de cada instante que se vive cheguei a conclusão que a vida nada mais é que uma reação. Nossas experiências são as reações, ou também podemos chamar de consequências das nossas ações e bem se sabe que toda ação tem uma reação.

Se parar pra pensar bem é possível perceber, sem nenhuma super análise psicológica, que reclamamos diversas vezes dos resultados dos momentos em que agimos e fazemos escolhas e a vida, o mundo a nossa volta apenas reage ao que decidimos e nós acabamos por reagir também e tudo vira um belo ciclo vicioso de ações/escolhas gerando reações.

Pensando sobre isso é que acabei notando que boa parte dos problemas e adversidades que enfrentamos é porque não temos certeza ou segurança das escolhas que fazemos e ao invés de decidirmos mudar de postura simplesmente vamos reagindo as consequências e muitas vezes de forma negativa, seja por medo de voltar, de pedir desculpas, de pedir perdão, de pedir uma nova chance, de pedir ajuda, de assumir o erro e tentar fazer de novo e corretamente. E não se engane isso não está associado apenas a vida sentimental ou emocional, mas a todas as esferas da nossa existência, com o passar do tempo percebi que parar para olhar para dentro si faz a diferença nas nossas escolhas emocionais, profissionais, familiares etc.

Pois só é possível mudar o rumo das escolhas que influenciaram as reações da vida e em automático as nossas é a habilidade em conhecer a si e saber o que realmente se espera como futuro.

E no fim minha unica sugestão:

Pense mais em você, não para ser alguém egoísta, mas para saber quem realmente é você e ter certeza antes de escolher.

Boa semana!

Beijos, Sther! ;)

     

Nenhum comentário:

Postar um comentário